sexta-feira, 28 de novembro de 2014

CONCEIÇÃO CRUZ SPINELLI TRAZ EM SEU LIVRO DE MEMÓRIAS, TODO O CENÁRIO MÍSTICO E MÍTICO DE UM MUNDO IMERSO EM SEUS RIOS DE SAUDADES. SAUDADES DO TIMBÓ DE SUA INFÂNCIA, NUM PAÍS DE FELICIDADE, À SOMBRA FRESCA DA TIMBAÚBA.



CONCEIÇÃO CRUZ SPINELLI



 Ninguém passa pela vida sem as lembranças da infância. É nesse mundo mágico que tudo se recria e dá forma ao que passou. E tudo volta, como se um deus oculto tivesse o poder dessa alqumia.
Hoje, passados os anos e a infância, depois de Madalena Antunes Pereira e Nilo Pereira, não conheço página mais bela de memórias, do que o livro de minha conterrânea e confreira da ACLA, "Memórias do Timbó - à sombra da Timbaúba", escrito pelo coração de uma menina que cuidou guardar o seu tesouro, finalmente trazendo-o à luz com as aquarelas que pintaram suas mais nobres paisagens.
Quando a saudade das coisas idas e vividas ocupa o melhor da nossa mente, como lamparinas acesas numa estrada sombria, vai abrindo caminhos para a dimensão maior dos sonhos, iluminando as visões róseas da infância e das coisas que guardamos, no tesouro da memória, que é o melhor de nós 
mesmos.
Ninguém, mais abalizado do que o professor Spinelli, marido da autora - Marida da Conceição Cruz Spinelli - para dizer desse mundo fantástico, guardado a sete chaves no coração da escritora lírica, contando-nos, com pinceladas de inocência, 
toda uma saga viva e rediviva em seu coração.
Bem haja! Bem haja à cantora lírica do vale,  que foi buscar, no país da infância, a sua família, sua história,  a terra, a gente, as coisas todas envoltas no manto azul de suas memórias, para sondar  a nossa sensibilidade e nos fazer sonhar.
Bendigo à memorialista do vale verde do Timbó, em Ceará-Mirim, que se nivela à Madalena Antunes, SALVE! 

Lúcia Helena Pereira

2 comentários:

  1. É sempre um prazer dar olhos ao que a Dra.Lúcia Helena Pereira expressa nas crônicas homenageando amigos ou relembrando fatos.Parabéns por mais um texto encantador. Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Um livro delicioso. Histórias que resgatam as memórias e os afetos de família e do lugar. Esse livro chegou, por um amigo, e foi lido com muito prazer. Lembrei dos meus avós. Uma delicia de leitura .

    ResponderExcluir